Seguidores

"Quando se ama, não é preciso entender o que acontece lá fora,
porque tudo passa a acontecer dentro de nós"


Photobucket


27 de outubro de 2009

Devaneios!!!



O que será essa dor dilacerante que me parte inteira?
Esse zumbido agudo nos ouvidos...
Esse metal frio que palpita no meu peito...
O que será essas faíscas que meus olhos largam;
monótono tic-tac mental que me pertuba
Gotas frias que escorrem pela face branca
E essa raiva surda, inteira, cheia, transbordante
em ações sem nexo?
Por que será essa vontade louca
de fugir da vida?
Esse escuro achado de mim mesma...
De onde vem esse amor sem hora, sem regra,
sem estilo, em um momento de intensa agonia...
Essa vontade de sol, de beijo, de verde
se o azul marinho predomina
nesse segundo de esquizofrenia
E um frio intenso me percorre toda,
me marca a pele de tiras cor de rosa
largando nos meus pés objetos pontiagudos...
De repente o circuito de morte estremece-me
A idéia chega a dar prazer...
A morte, essa desconhecida
E essa agonia é dilacerante!
Mas, de que será esse frio que sinto agora?
Esse amor que chega a ser saudoso...
Essa vontade de fogo, de aquecer, de você
que está tão longe...
É maravilhoso você me aquecer e me fazer
acreditar em loucos devaneios...
Gotas frias me percorrem inteira
mas, seu corpo no meu corpo frio
ameniza esse desencontro de mim mesma!

0 comentários:

 
Clique p/voltar
©2007 Por Templates e Acessorios